2023-09-29

«A obra de Aquilino está viva.»

No ano em que se assinalam os 60 anos da morte do Mestre, a Bertrand Editora reedita A Via Sinuosa, com prefácio de João Barroso Soares e ilustrações de Stuart Carvalhais.

 

Partilhar:

Primeiríssimo romance de Aquilino Ribeiro e início de uma trilogia que mais tarde prosseguiria com Lápides Partidas (1945) e o nunca publicado Sob o Pendão Bárbaro, A Via Sinuosa foi dado à estampa em 1918. Considerada pela crítica uma autobiografia, a obra, que segue a estrutura narrativa de um bildungsroman, relata as experiências do alter ego do autor – o adolescente Libório Barradas que, destinado à carreira eclesiástica, fica impedido de entrar no seminário após a participação numa manifestação pró-republicana.

 

Além da criação da identidade política, o romance acompanha o despertar da sexualidade e o dilema do protagonista entre dois amores: a simples, terna e formosa Celidónia, que atravessa «sem contradição» as «ideias fixas» do jovem «como um continente vaporoso, imaculável e universal»; e a sofisticada e sedutora D. Estefânia, «sensual maravilha da Terra» de «espírito inquieto e misterioso como o fogo e o mar».

 

Com prefácio de João Barroso Soares e ilustrações de Stuart Carvalhais, a nova edição de A Via Sinuosa, que a Bertrand Editora publica no ano em que se assinalam os 60 anos da morte do Mestre, chega às livrarias a 4 de outubro.