2018-03-15

«Perdido e Achado», de Stephen King, é um thriller arrepiante sobre um leitor com uma obsessão por um escritor

«Um livro para qualquer pessoa que goste de suspense e ação, ou que se sinta iluminada ao ler sobre a luta interior entre o bem e o mal.» - Library Journal -

Partilhar:
Na sequência do livro «Sr. Mercedes» e dando continuidade ao mesmo trio de heróis improváveis apresentados naquela obra, Stephen King criou «Perdido e Achado», um thriller arrepiante sobre um leitor com uma obsessão por um escritor. Em «Misery», um dos livros mais marcantes de Stephen King, o autor já explora esta relação ao apresentar uma história em que um escritor se vê obrigado a escrever um novo livro, sob tortura de uma ex-enfermeira fanática que não se conforma com a morte ficcional da protagonista de romances cor-de-rosa. Nesta nova obra, Stephen King volta a abordar a dinâmica entre autores famosos e os seus fãs, mas com maior profundidade e reflexão. 

«Perdido e Achado» é um livro cuja história está dividida em três momentos temporais distintos, mas que se interligam entre si: 

- Um jovem Morris Bellamy que rouba os manuscritos de um velho escritor (John Rothstein), estando disposto a matar por eles; 

- Pete Saubers, que anos mais tarde encontra esses manuscritos; 

- E novamente Morris Bellamy, que após 35 anos na prisão, está determinado em recuperar esses textos. 

É de recordar que Stephen King foi distinguido com o Prémio Edgar na categoria de melhor thriller pelo livro «Mr. Mercedes», obra que antecede «Perdido e Achado».

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK