2018-06-04

«Portugal em Chamas – Como Resgatar as Florestas», levanta questões prementes e apresenta soluções práticas

Novo livro de João Camargo e Paulo Pimenta de Castro reflete sobre a epidemia de eucaliptos, o círculo vicioso dos incêndios, os efeitos das alterações climáticas e o futuro próximo

Partilhar:
«Ao final de tarde, registavam-se 40ºC em Lisboa. A temperatura em Santarém, por sua vez, alcançava os 45ºC. Na capital e no sul do país caíram trombas-d’água, deixando um cheiro a terra inusitado nestas latitudes. Descargas eléctricas de linhas de médica tensão de electricidade e raios de trovoadas secas tinham originado incêndios em Pedrógão Grande e em Góis. (…) A partir das 18 horas, o foto tornou-se ingovernável.» 

A partir de 15 de junho, os leitores encontrarão nas livrarias «Portugal em Chamas – Como Resgatar as Florestas», o livro que analisa o passado, alerta para a repetição de erros no presente e projecta o futuro com políticas alternativas, que visam garantir a viabilidade do interior do país e das florestas portuguesas. O lançamento do livro decorrerá na Feira do Livro de Lisboa no dia 13 de junho, às 19:30, e contará com a apresentação de Helena Freitas.  

Da tropicalidade à modernidade, da invasão eucaliptal às desertificação da sociedade rural, dos donos da obra à continuação da governação por omissão, o novo livro de João Camargo e Paulo Pimenta de Castro aborda ainda a bioenergia como a possibilidade de um novo modelo extraactivista e prevê, ainda, as alterações climáticas que o país sofrerá até 2070.


Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK