Papillon

Papillon

avaliação dos leitores (2 comentários)
(2 comentários)
ISBN: 9789722519694
Edição/reimpressão: 07-2009
Editor: Bertrand Editora
Código: 000173000066
ver detalhes do produto
18,80€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
18,80€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO EM CARTÃO
I Esgotado ou não disponível
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Obra extraordinária sobre a vida dos condenados ao degredo e um retrato por vezes irónico e por vezes brutal das prisões sul-americanas, Papillon é também a história de um homem que mesmo entre as maiores adversidades não se lamenta, não se conforma, não se deixa abater e que ao atravessar as mais desumanas condições de vida persiste no seu ideal de justiça, de amizade e de fé no ser humano.
Ver Mais

CRÍTICAS DE IMPRENSA

«Uma história de aventuras de primeira!», New York Review of Books

«Um clássico moderno de coragem», The New Yorker

«A maior aventura de todos os tempos», Auguste Le Breton

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Bertrand responde
bertrand.pt | 2014-11-06
@Moutinho: Lamentamos, mas não dispomos dessa informação. Agradecemos o seu comentário e desejamos-lhe boas leituras. Continue a visitar-nos.
Disponibilidade
Moutinho | 2014-07-02
Para quando a disponibilidade deste livro?

DETALHES DO PRODUTO

Papillon
ISBN: 9789722519694
Edição/reimpressão: 07-2009
Editor: Bertrand Editora
Código: 000173000066
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 232 x 26 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 570
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > Literatura > Memórias e Testemunhos
Henri Charrière nasceu em 1906 em França. Depois de uma breve passagem pela Marinha do seu país, enveredou pelo submundo do crime parisiense, que o alcunhou de Papillon. Quando tinha 25 anos, foi acusado de assassínio e condenado a trabalhos forçados e prisão perpétua na colónia penal de São Lourenço de Maroni, na Guiana Francesa. Já na cadeia, Charrière protagonizou diversas tentativas de fuga e, onze anos depois, acabou por conseguir evadir-se do presídio da Ilha do Diabo, para onde havia sido transferido. Após ter passado um ano numa prisão da Venezuela, obteve a liberdade definitiva e instalou-se em Caracas. Em 1969, publicou as suas memórias onde narrava o tempo passado na prisão. O livro depressa se tornou um sucesso de vendas a nível mundial e foi adaptado ao cinema no célebre filme protagonizado por Steve McQueen e Dustin Hoffman. Henri Charrière acabaria por morrer em 1973, em Madrid, de cancro.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK