2018-06-15

«António Variações: Entre Braga e Nova Iorque», de Manuela Gonzaga, já disponível nas livrarias

Partilhar:
Fruto de uma grande investigação e rigor, «António Variações: Entre Braga e Nova Iorque» é o primeiro e único trabalho biográfico do mais icónico cantor, poeta e performer português dos anos 80, em Portugal, que continua presente no imaginário de todos. Manuela Gonzaga traça o percurso biográfico do cantor a par de um retrato do país entre as décadas de 40 a 80, do interior à capital, passando por Amesterdão e Nova Iorque.

Em 1982, a autora conheceu e entrevistou por diversas vezes António Variações, um cantor e performer extraordinário que surgira na música portuguesa a cantar um dos grandes êxitos de Amália Rodrigues, «Povo que lavas no rio».

Entre espantos, alguma crítica feroz, muitos risos de troça, mas, também, uma calorosa aceitação ampla e crescente, o artista tornou-se um verdadeiro fenómeno de popularidade e vendas. Já se passaram quase 35 anos desde que António Variações morreu, mas o seu poderoso legado musical, a poesia tão intensa das letras das suas canções e a memória das suas aparições públicas persistem. 

António Joaquim Ribeiro, mais conhecido por António Variações, foi um dos músicos e cantores mais emblemáticos dos anos 80 e mudou o panorama musical português de forma incontornável, integrando referências europeias e nacionais e galgando géneros musicais e artísticos.