Doutor Sono

Doutor Sono

avaliação dos leitores (3 comentários)
(3 comentários)
«A poderosa sequela de The Shining»
Formatos disponiveis
19,90€
-20%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-20%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
19,90€
COMPRAR
I20% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio 24H
IPORTES GRÁTIS

SINOPSE

Uma tribo de gente chamada o Nó Verdadeiro viaja à procura de sustento pelas autoestradas da América. Parecem inofensivos e são, sobretudo, velhos. Mas, tal como Dan Torrance bem sabe, e Abra Stone não tarda a descobrir, os membros do Nó Verdadeiro são quase imortais e vivem do «vapor» produzido pelas crianças com o «brilho» quando são lentamente torturadas até à morte. Assombrado pelos residentes do Hotel Overlook, onde passou um ano horrível da sua infância, Dan anda há décadas à deriva, tentando libertar-se do legado de desespero, alcoolismo e violência deixado pelo seu pai.

Por fim, instala-se numa cidade de New Hampshire, numa comunidade de Alcoólicos Anónimos que o apoia e num trabalho num lar, onde o «brilho» que lhe resta oferece um derradeiro conforto aos moribundos. Com o auxílio de um gato presciente, torna-se o «Doutor Sono». E depois Dan conhece a evanescente Abra Stone, e é o espetacular dom dela, o brilho mais vivo que ele já viu, que dá novo alento aos fantasmas de Dan e o impulsiona para uma guerra épica entre o bem e o mal para salvar Abra e a sua alma.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Doutor Sono
Ruben Chama Livreiro Bertrand CCB |2017-02-21
Quem não se recorda desta icónica cena? Um pai -interpretado magistralmente por Jack Nicholson - a partir a porta da casa de banho com um machado, onde se barricavam mulher e filho, e espreitando lá para dentro, a perguntar, com terrível entoação de quem brinca às escondidas: "Here's Johnny!". A maior parte das pessoas, como é o meu caso, lembrar-se-ão de The Shining, como um filme do Stanley Kubrick, e não do livro de Stephen King no qual este foi baseado. Mas, é de elementar justiça reconhecer que há uma garantia de qualidade no que toca à capacidade de contar uma boa história de terror e thriller quando lemos ou vemos um filme baseado na obra de Stephen King. Este que é considerado o Mestre deste género literário, desde há muito, resolveu, com interessante e cativante engenho, fazer algo arriscado: uma sequela. Todos conhecemos o perigo das sequelas - o de estragarem o que de bom havia. Mas nesta sequela do The Shining, em Doutor Sono, King consegue não só rebuscar alguma da memória que temos do imaginário criado, como conferir profundidade a temas e, principalmente, à psicologia das personagens. Tal é notório na personagem Dan Torrance: um miúdo no The Shining, com um estranho poder com o nome "brilho" (shining), é agora um adulto a lidar não só com fantasmas reais, mas também com os fantasmas do seu passado e presente, enquanto alcoólico. Quando Dan é contactado por uma rapariga com "brilho" e a vida desta é posta em perigo, Dan é empurrado para uma luta nó só consigo mesmo, como com umas estranhas criaturas que os ameaçam... É este o mote e vale a pena ler, se for fã do género, mesmo que não tenha lido/visto o The Shining.
Minha opinião Doutor Sono
Nádia Câmara - Livraria Açores 43 |2017-01-23
A ideia que tenho de Stephen King é a de um escritor de terror e suspense brilhante. "Doutor sono", o novo livro do autor, não foge à regra. Deparamo nos com a história intrigante e aterradora do menino Danny Torrance até crescer no homem Dan Torrence que terá que enfrentar os seus próprios demónios sejam estes reais, ou não.

DETALHES DO PRODUTO

Doutor Sono
ISBN:9789722530460
Edição/reimpressão:10-2016
Editor:Bertrand Editora
Código:000173001185
Idioma:Português
Dimensões:147 x 232 x 34 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:584
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros em Português > Literatura > Policial e Thriller
Romancista norte-americano, Stephen King nasceu em 1947, em Portland, Maine. Filho de um marinheiro mercante, que abandonou a família em 1950, foi criado pela mãe, em Durham, juntamente com o seu irmão David. A mãe viu-se forçada a trabalhar precariamente para poder sustentar os seus filhos.
Aos seis anos de idade, o jovem Stephen teve que proceder à punctura do tímpano por diversas vezes, experiência dolorosa que nunca conseguiria esquecer. Deu início aos seus estudos secundários na Lisbon Falls High School, onde começou a escrever contos, ao mesmo tempo que fazia parte de um grupo amador de rock. No ano de 1960, Stephen King submeteu o seu primeiro manuscrito para publicação, o qual seria rejeitado. Entretanto, editava o jornal do liceu, The Drum, e escrevia para o jornal local, o Lisbon Weekly Enterprise. Publicou o seu primeiro conto, In A Half-World Of Terror, numa fanzine de terror.
Em 1970 licenciou-se pela Universidade do Maine e, no ano seguinte, casou com Tabitha Spruce, que também viria a alcançar reputação como escritora. De 1971 a 1974, Stephen King foi instrutor na Hampden Academy, até ter publicado o seu primeiro romance, Carrie (1974), a história de uma rapariga com poderes telecinéticos. Atirou as primeiras páginas do trabalho ao lixo, mas foram resgatadas pela esposa, que o encorajou a prossegui-las. A obra não teve, a princípio, senão um sucesso modesto, mas com a adaptação para cinema e com a publicação do romance Salem's Lot (1976), conseguiu estabelecer-se como importante escritor de literatura de terror.
Nos finais do Verão de 1974, Stephen King decidiu passar umas férias prolongadas no Colorado na companhia da sua família. De visita ao Stanley Hotel, em Estes Park, chegou-lhe a inspiração para o seu romance seguinte, The Shining (1975), que chegaria a obter versão cinematográfica pela mão de Stanley Kubrick, em 1977. Nessa época, segundo confissão do próprio autor, tinha a braços problemas de abuso de álcool e drogas. Na segunda metade dos anos 70, Stephen King começou a publicar uma série de romances sob o pseudónimo Richard Bachman, de que Rage (1977) e The Long Walk (1979) são exemplos.
Em Junho de 1999, o escritor ficou gravemente ferido em consequência de um atropelamento por uma carrinha. Não obstante, no mês seguinte começou a publicar uma série de folhetins virtuais no seu website 'stephenking.com', sendo o primeiro escritor de gabarito a recorrer ao suporte virtual. Na primeira história, uma vinha sobrenatural começa a crescer numa editora de livros de bolso, trazendo sucesso e riquezas em troca de sangue e carne fresca.
Em convalescença do acidente, Stephen King decidiu fazer um balanço do seu início de carreira, com On Writing (2000), obra principalmente destinada a aconselhar potenciais escritores. Stephen King passou a maior parte da sua carreira como romancista em Bangor, no estado do Maine.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK