A Conspiração para Matar Lourenço de Médicis

Um crime desvendado ao fim de cinco séculos
Formatos disponíveis
18,80€ I
16,92€ I
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
18,80€ I
16,92€ I
COMPRAR
I 10% DE DESCONTO IMEDIATO
I EM STOCK
I PORTES GRÁTIS

SINOPSE

Desde 1435, os Médicis, uma família florentina odiada, atacada e vilipendiada por muitos e vangloriada e louvada por outros, dirigiram a política dos estados italianos por meio de intrigas, diplomacia, finanças, conspirações, sequestros, torturas e assassínios. No dia 26 de abril de 1478, um grupo de conspiradores tentou pôr fim à vida de Lourenço de Médicis e do seu irmão Juliano na catedral de Florença. Teriam de ser mortos ao mesmo tempo para evitar qualquer tipo de represália, mas o plano dos assassinos falhou e abateu-se sobre eles uma atroz onda de vingança.

Os protagonistas desta história são Lourenço de Médicis, o duque de Urbino e o papa Sisto IV; os papéis secundários são desempenhados por Leonardo da Vinci, Sandro Botticelli, Piero della Francesca e Angelo Poliziano. Os autores da conspiração nunca foram identificados com toda a certeza. Mas, passados 526 anos, um professor de História descobriu quem foi o verdadeiro cérebro por trás da conspiração, ao decifrar o «Código Simonetta».
Ver Mais

DETALHES DO PRODUTO

A Conspiração para Matar Lourenço de Médicis
ISBN: 9789722543552
Edição/reimpressão: 08-2022
Editor: Bertrand Editora
Código: 000173002361
Idioma: Português
Dimensões: 150 x 233 x 20 mm
Encadernação: Capa mole
Páginas: 336
Tipo de Produto: Livro
Classificação Temática: Livros > Livros em Português > História > História em Geral
Eric Frattini foi correspondente para o Médio Oriente e residiu em Beirute (Líbano), Nicósia (Chipre) e Jerusalém (Israel). É autor de 25 livros, traduzidos em 16 idiomas e publicado em 42 países. O seu livro Os Espiões do Papa foi incluído na biblioteca de estudos sobre serviços secretos da CIA, em Langley. Em 2013 recebeu o Prémio Nacional de Investigação Jornalística da revista italiana Terra Incognita pela sua investigação do caso Vatileaks, que serviu de base ao livro Os Abutres do Vaticano, e em julho do mesmo ano foi distinguido com o Prémio Anual Strillaerischia (Itália) para o Melhor Enviado Especial pelo seu trabalho no Afeganistão. Foi produtor de documentários para o Discovery Channel e o National Geographic.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK