Mossad - Os Carrascos do kidon

Mossad - Os Carrascos do kidon

avaliação dos leitores (1 comentários)
(1 comentários)
ISBN:9789722522946
Edição/reimpressão:06-2011
Editor:Bertrand Editora
Código:000173000439
ver detalhes do produto
18,80€
-10%
24H
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
COMPRAR
-10%
PORTES
GRÁTIS
EM
STOCK
18,80€
COMPRAR
I10% DE DESCONTO EM CARTÃO
IEm stock - Envio 24H
IPORTES GRÁTIS

SINOPSE

Desde a criação da Mossad, em Março de 1951, que os seus agentes se dedicam a procurar os inimigos do Estado de Israel nos locais mais recônditos do planeta. A primeira operação "politicamente" autorizada por um chefe de governo à unidade de Nokmin (Vingadores) aconteceria em Maio de 1960, quando David Ben-Gurion permitiu a Isser Harel o rapto e posterior mudança para Israel de Adolf Eichmann, um dos maiores responsáveis da "Solução Final" nazi, que vivia sob outra identidade na cidade de Buenos Aires. Eichmann seria condenado à forca em 1962.

O êxito dessa operação levou à criação do temível Kidon (Baioneta), a subunidade de assassinos da Metsada, o departamento de operações especiais da Mossad. O Kidon e os seus membros, também tratados por kidon, tornaram-se a ponta-de-lança das novas vinganças que Israel levaria a cabo contra os seus inimigos. Este livro identifica todos os agentes do Kidon que, em nome de Israel e com a autorização expressa do primeiro-ministro, executaram, entre 1960 e 2010, criminosos de guerra nazis, terroristas palestinianos e alemães, cientistas dedicados à energia atómica no Iraque e no Irão, líderes da OLP e do Hamas, engenheiros especialistas em armamento, traficantes de armas e, inclusivamente, um magnata da imprensa. Os kidon da Mossad liquidaram os que manifestaram ser um perigo, real ou potencial, para o Estado de Israel.
Ver Mais

COMENTÁRIOS DOS LEITORES

Tradução = traição
n/d |2013-02-11
Estou a terminar de ler o livro, que aconselho vivamente. No entanto, gostava de alertar para a péssima (mesmo!) qualidade da tradução. Inúmeras vezes consegue-se adivinhar palavra por palavra qual era o original. Destaco um - flagrante - e que consegui localizar para poder fundamentar este comentário: (pág. 95): "Zamir pediu então ao padre Jacobini que SE DESSE A VOLTA para poder executar os terroristas (...)"; Este é apenas um. Há mais. Muitos mais. Demasiados. E se bem que não distorçam a narrativa, estão longe de ser agradáveis para quem lê. Por outro lado, a própria escrita é, por vezes, muito limitada ou, no limite, descuidada. Exemplo, retirado da página 70: "Depois de vinte e quatro horas de suspensão, o Comité Olímpico decidiu o recomeço dos jogos, contudo, em seguida, a equipa de Israel tinha-se retirado da competição." Novamente, incluo apenas um exemplo que consegui, em retrospectiva, localizar. Há mais alguns. Não tão frequentes como os evidentes problemas de tradução mas, ainda assim, lamentáveis. Em resumo: um excelente livro (5 estrelas), com um ritmo intenso, constante, traído por uma péssima tradução (1 estrela). A quem encontrar, aconselho vivamente... o original em castelhano!

DETALHES DO PRODUTO

Mossad - Os Carrascos do kidon
ISBN:9789722522946
Edição/reimpressão:06-2011
Editor:Bertrand Editora
Código:000173000439
Idioma:Português
Dimensões:148 x 232 x 32 mm
Encadernação:Capa mole
Páginas:432
Tipo de Produto:Livro
Classificação Temática: Livros em Português > História > História em Geral
Eric Frattini foi correspondente no Médio Oriente e residiu em Beirute e Jerusalém. É autor de mais de uma vintena de ensaios, entre os quais se conta Os Papas e o Sexo e o recente Mossad. A sua obra foi traduzida para várias línguas e editada em 47 países.
Realizador e guionista de dezenas de documentários de investigação para as principais cadeias espanholas de televisão, colabora assiduamente em diferentes programas de rádio e TV. Ministra frequentemente cursos e conferências sobre segurança e terrorismo islâmico a várias forças policiais, de segurança e inteligência de Espanha, Grã-Bretanha, Portugal, Roménia e Estados Unidos.
Ouro do Inferno é o seu terceiro romance. Os anteriores, El Quinto Mandamiento e O Labirinto de Água, foram ambos traduzidos para 14 línguas.
Ver Mais

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK