2022-01-04

Os novos livros da Bertrand Editora no início de 2022

Autores consagrados. Novas vozes da literatura. Histórias verídicas. Economia. Livros-jogos. E as personagens mais acarinhadas pelos leitores mais novos. A Bertrand Editora apresenta as principais novidades de ficção, não ficção e infanto-juvenil para o primeiro trimestre.

Partilhar:

As novidades da ficção estrangeira - Entre nomes consagrados como Margaret Atwood ou Julia Navarro, 2022 traz também novas vozes como Christina Sweeney-Baird, Laurent Petitmangin ou Chris Whitaker.

 

Com um catálogo vasto e plural, a ficção estrangeira da Bertrand Editora arranca em 2022 com um peso pesado: Margaret Atwood. MaddAddam é um dos melhores trabalhos desta escritora: o romance que encerra a trilogia distópica, aclamada a nível internacional, de uma das vozes fundamentais da literatura contemporânea. Nas livrarias a 13 de janeiro. Ainda neste mês será publicado Escavação, de James Rollins, um thriller com os detalhes científico-arqueológicos que são uma das imagens de marca deste autor, e também Um Vasto Céu Azul, de Kate Atkinson, vencedora por três ocasiões do Costa Book Award (na primeira ocasião, ainda Whitbread Book Award) e uma das mais brilhantes e surpreendentes escritoras da atualidade, numa narrativa de cortar a respiração.

 

Fevereiro traz títulos de Danielle Steel (A Herança de Uma Mulher), Robin Cook (Cell – O Médico do Futuro), Steven Saylor (a reedição de Roma) e Martin Cruz Smith (O Dilema Siberiano), e a estreia absoluta de Christina Sweeney-Baird com O Fim dos Homens, um romance eletrizante de uma nova voz da ficção que nos interroga: como seria o nosso mundo sem um único homem?

 

Em março, chegarão às livrarias os novos thrillers de Alison Belsham (O Último Fôlego, da série O Ladrão de Tatuagens) e de Brad Thor (À Beira do Fim), e ainda um romance de Jodi Picoult (Em Troca de Um Coração). De Kristin Hannah, a Bertrand Editora publicará Um Amor do Passado. Um romance comovedor acerca dos fios, frágeis, que unem as nossas vidas e do poder das segundas oportunidades. Ainda em março, a Bertrand fará chegar às livrarias uma edição especial do grande clássico da literatura do século xx 1984, de George Orwell, profusamente ilustrada por André Carrilho (Prémio Nacional de Ilustração 2021) e com um prefácio de Francisco Louçã.

 

Antecipando as novidades para o segundo trimestre na área da ficção, leitores poderão regojizar-se, no mês de abril, com a chegada do novo volume da série William Warwick (Vista Grossa), de Jeffrey Archer; o 5º volume de A Roda do Tempo (agora uma série com produção Amazon Studios/Sony Pictures Television e disponível em streaming na Amazon Prime Video), de Robert Jordan: As Chamas do Paraíso; e A Faculdade dos Sonhos, de Sara Stridsberg. Em maio, chegará Quando a Noite Cai, do escritor francês Laurent Petitmangin; o novo thriller de John Grisham (Sooley); e, ainda, o novo de livro de Margaret Atwood (Burning Questions, no título original). O primeiro semestre do ano não fica completo sem o novo romance de Julia Navarro: De Lugar Algum; O Fim é o Princípio, de Chris Whitaker; A Mulher de Cima, de Rachel Hawkins; e Eu Fico Aqui, do escritor italiano Marco Balzano.

 

 

Grandes livros de não ficção – Holocausto, campos soviéticos de trabalhos forçados e economia nacional são os temas que abrem 2022.

 

A 20 de janeiro chega o livro de Fernando Teixeira dos Santos, Mudam-se os Tempos, Mantêm-se os Desafios, sobre os desafios económicos fundamentais de Portugal. Trata-se de uma análise objetiva que se inicia em meados do século XX e que se prolonga até aos nossos dias, assente em dados estatísticos, e que ilustra a situação de Portugal quanto a três problemas/desafios que têm condicionado o seu progresso ao longo das últimas décadas: produtividade, equilíbrio externo e finanças públicas. Um olhar objetivo sobre o passado com olhos postos no futuro, tendo como preocupação definir uma estratégia clara para vencer estrangulamentos estruturais que persistem há décadas.

 

A Menina e a Gata, de Mala Kacenberg oferece um olhar sobre a Segunda Guerra Mundial pela inocência dos olhos de uma criança, que viveu na floresta para fugir aos soldados nazis depois de ver a sua família ser deportada, tendo apenas uma gata como companhia. Malach, a gata, torna-se o seu único refúgio na solidão, um guia e uma luz para manter a esperança, mesmo perante a mais insondável escuridão. Esta é uma inesquecível história real de sobrevivência ao Holocausto. Chega às livrarias a 13 de janeiro.

 

No início de fevereiro, a Bertrand Editora publica Gulag, o aclamado e incontornável livro que valeu o Prémio Pulitzer a Anne Applebaum, em 2004. Com detalhe e precisão, a partir de memórias de prisioneiros e documentação histórica, Anne Applebaum faz uma reconstrução histórica da origem e evolução dos campos soviéticos de trabalhos forçados. É-nos relatado o quotidiano no campo: as automutilações para evitar o trabalho forçado, os casamentos entre prisioneiros, a vida de mulheres e crianças, rebeliões e tentativas de fuga. Bem documentado e rigoroso, o livro narra ainda como Mikhail Gorbachov pôs fiz a este regime prisional, libertando os cidadãos de um dos sistemas mais perversos e cruéis que o mundo já conheceu.

 

Ainda em fevereiro, chega às livrarias Mulheres da Minha Ilha, Mulheres do Meu País, da jornalista Ana Cristina Pereira. A autora traça um percurso da mulher em Portugal através dos relatos e das experiências de vida das várias gerações de mulheres da Madeira: desde as que não estudaram – presas ao lar, ao campo e aos inúmeros filhos – até às que tiraram um curso superior e trabalham fora de casa. Entre a mais velha e a mais jovem há um mundo de diferenças: o país mudou, as perspetivas e liberdades expandiram-se e, com elas, vieram novas possibilidades e novos obstáculos. Este livro resgata a história dessa transformação a partir de vozes que não fazem parte das estruturas de poder. Num ziguezague entre o presente e o passado, parte da vida de mulheres comuns, de diversas classes sociais, para contar as suas histórias, entrelaçadas com a história do arquipélago da Madeira, lugar de fronteira, e com a história das mulheres em Portugal, dimensão menos conhecida da história do país. Sempre em diálogo com artistas naturais ou residentes na região. É, de certa forma, um livro-exposição, um livro-viagem, mas acima de tudo um livro-testemunho do legado de Abril.

 

Entre março e até ao final do primeiro semestre, os leitores poderão ainda contar com títulos há muito aguardados na área da não ficção, como El Silbido Del Arquero (título original), de Irene Vallejo; Em Busca de um Reino, de Laurence Bergreen; Uma Breve História da Vida na Terra, de Henry Gee; e A Química do Cérebro, de Ginny Smith, entre muitos outros.

 

 

Títulos imperdíveis na área infanto-juvenil – Livros que os mais novos não querem deixar de ter na sua biblioteca.

 

Os mais novos podem já começar a construir a sua biblioteca ou a recheá-la com novos títulos. Janeiro traz duas novidades para as crianças até aos seis anos: da mesma autora de Aprendo com os Animais, chega A Quinta e A Cidade. Estes livros-jogos convidam as crianças a criar histórias, usando como cenário as suas páginas recortadas e como personagens as figuras de cartão que se podem destacar do livro para montar. Uma bela coleção que vai introduzir as regras para passear em segurança na cidade ou dará a conhecer os segredos de todos os animais da quinta.

 

Fevereiro traz mais um livro para os fãs da Peppa: A Peppa e o Ursinho. Desta vez, a Peppa tem de tomar conta da mascote da escola, mas algo de inesperado vai acontecer… Será que a Peppa vai conseguir levar o ursinho de volta para junto dos seus coleguinhas? E ainda para os mais novos há mais uma novidade! A Ágata vem ajudar as crianças a enfrentarem os seus medos. A Ágata Tem Medo do Escuro, indicado para as idades do pré-escolar, com um texto sensível e ilustrações a carvão e aguarelas suaves, é já candidato ao Prémio de Literatura Infantil da Associação Australiana de Terapia Familiar. Mas fevereiro traz também uma novidade para os primeiros leitores: O Regresso de Robinson, de Tony Wolf. Nesta história, ao chegar à aldeia, o pequeno Robinson narra aos seus amigos as suas viagens e aventuras entre gigantes, gnomos, pirâmides e tesouros escondidos, e eles nunca se cansam de ouvir o seu herói.

 

Março é também um mês de estreias. A Dr.ª Ana Catarina Magalhães quer quebrar o medo de ir ao dentista e conta a história da Frederica, que vai com os pais à sua primeira consulta. A Frederica Vai ao Dentista mostra como é um consultório de dentista por dentro e ajuda a perder o medo de combater as cáries, para se ter sempre uns dentes saudáveis e branquinhos. Da coleção Sou Um Super-Herói chegam dois títulos para os mais pequeninos, para se deixar de ter medo de estar sozinho e conseguir largar a chucha. Ainda em março, para a celebração do 120.º aniversário do nosso querido Pedrito Coelho, será lançada uma edição comemorativa de O Conto de Pedrito Coelho – um clássico incontornável da literatura infantil. Esta edição apresenta o texto integral e as maravilhosas ilustrações originais num novo formato, ideal para apresentar o famoso coelhinho do casaquinho azul aos mais pequeninos.

 

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK