2021-10-27

«As Melhores Crónicas de Amor», de Miguel Esteves Cardoso, nas livrarias a 28 de outubro.

Crónicas sobre os primeiros amores, as paixões, os namoros, os ciúmes, os casamentos, os piropos, a tristeza, o ódio, as almas gémeas, ou, simplesmente, sobre o amor.

Partilhar:

Há um ano, a Bertrand Editora publicou o primeiro best of da carreira de Miguel Esteves Cardoso. Intitulado As 100 Melhores Crónicas, o livro tornou-se um êxito imediato. Aquando da seleção dos textos, a cargo do editor Rui Couceiro, um tema se destacou por entre as milhares de crónicas publicadas por MEC: o amor. Por esse motivo, o editor decidiu separá-las, a fim de lhes dar corpo próprio no futuro. E eis que, a 28 de outubro, chegará às livrarias As Melhores Crónicas de Amor, um livro sobre os primeiros amores, as paixões, os namoros, os ciúmes, os casamentos, os piropos, a tristeza, o ódio, as almas gémeas, ou, simplesmente, sobre o amor.

Em 2020, a Bertrand Editora deu início à publicação da obra de Miguel Esteves Cardoso, com novas edições de O Amor é Fodido, com prefácio de Ricardo Araújo Pereira, e Como é Linda a Puta da Vida, com prefácio de Valter Hugo Mãe. No final desse ano, lançou ainda a já referida compilação As 100 Melhores Crónicas, que se revelou um êxito. Em julho deste ano, foram publicadas as novas edições de dois dos mais emblemáticos livros de MEC, que o consagraram como o primeiro influenciador do país: A Causa das Coisas, de 1986, agora com prefácio de José Tolentino Mendonça, e Os Meus Problemas, de 1988, com prefácio de Maria Filomena Mónica. A estes livros, junta-se agora As Melhores Crónicas de Amor.

Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao navegar estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade. Tomei conhecimento e não desejo visualizar esta informação novamente.

OK